Publicado em Cidadania e Desenvolvimento

Semana dos Afetos

 

Na Escola Ferreira Lapa entre os dias 10 e 14 de fevereiro, comemora -se a semana dos afetos. O tema abordado em aulas de Cidadania e Desenvolvimento pretendeu contribuir para a reflexão e tomada de consciência da diversidade de sentimentos e afetos, promovendo nos nossos alunos um reforço na autoestima, na assertividade, no respeito por si próprio e pelo outro. Os afetos têm a ver com aquilo que nos afeta, são algo de que somos dotados, são tendências para responder positiva ou negativamente a experiências emocionais relacionadas com as pessoas ou objetos.

Ter afetos é ser dotado da capacidade de dar e de receber, de amar e de ser amado, de perturbar e de ser perturbado.

Os afetos exprimem-se através das emoções e têm uma ligação especial com o passado, com as experiências e vivências com as pessoas, objetos, ambientes e ideias.

Cada turma da escola abordou o tema interpretando-o de diferentes formas. O átrio da escola foi decorado, apelando a todos a adotarmos comportamentos e atitudes mais afetuosas no nosso dia a dia da escola.

Publicado em O que nos liga ao mundo

Exposição de trabalhos

Chegado o final do período, a Escola Básica Ferreira Lapa proporciona exposições de trabalhos, quer na entrada da escola, quer nos diversos corredores. Foram expostas as fotos tiradas pelos alunos do 5º e 6º ano e um rio com trutas corre na entrada, ladeado por vários montes, enfeitados com presépios, produzidos pelas turmas que quiseram aderir a esta iniciativa. Pretendia-se relembrar o tema do projeto mas também reviver a tradição de fazer o presépio com o musgo verdinho colhido nas matas.

Aqui ficam os registos fotográficos desta iniciativa.

Publicado em Uncategorized

Desenvolvimento sustentável e biodiversidade

Os alunos trataram o desenvolvimento sustentável, analisando ameaças à biodiversidade e alertando para a necessidade de preservar os ecossistemas e sua biodiversidade. Na saída de campo tivemos oportunidade de observar a natureza e a necessidade de a preservar cuidando assim na nossa “Casa Comum”. Os alunos realizaram diversos tipos de animais domésticos e selvagens alguns destes em perigo de extinção, com a técnica do origami.

dav
dav
Publicado em Uncategorized

“Land Art” – alunos do 6º A e B

No âmbito das disciplinas de EV e ET os alunos realizaram trabalhos de “Land Art” duram a saída de campo realizada no dia 23 de outubro.

“Land Art” foi um movimento artístico pautado na fusão na natureza com a arte. Ele surgiu na década de 60 nos Estados Unidos e na Europa.

O termo “land art”, se traduzido, corresponde a “arte da terra” e tem como principal característica a utilização de recursos provenientes da própria natureza para o desenvolvimento do produto artístico.

Os artistas dedicados a essa estética buscavam na natureza a reflexão sobre o fazer artístico. Eles utilizavam, dentre outros materiais, folhas, madeira, galhos, areia, rocha, sal etc…

O intuito era chamar atenção para a grandiosidade da natureza como local central de experimentação artística, bem como para a ocorrência da efemeridade dessa arte.

Importante destacar que, ao contrário da arte exposta nos museus, a land art propõe ultrapassar as limitações do espaço tradicional ao sair deles. Assim, ela é realizada em espaços exteriores e, devido as suas grandes dimensões, só é possível conhecê-las dentro de um museu por meio de fotografias.

Sendo a natureza o local de desenvolvimento dessa tendência da arte contemporânea, a arte pode surgir nos mais variados espaços naturais tais como campos, praias, mares, lagos, lagoas.

Os professores de EV e ET desafiaram os alunos a realizar uma “Land Art” na sua saída de campo. No local que acharam adequado e utilizando os elementos que no local encontraram, realizaram verdadeiras obras de arte.

All-focus


dig
All-focus