Apresentação do Projeto

O Perfil do aluno no final da escolaridade obrigatória, preconiza a formação do aluno como um cidadão de sucesso que “é conhecedor, mas é também capaz de integrar conhecimento, resolver problemas, dominar diferentes linguagens científicas e técnicas, coopera, é autónomo, tem sensibilidade estética e artística e cuida do seu bem-estar” (preâmbulo do Despacho nº 5908/2017 de 5 de julho). Para a operacionalização deste perfil de competências o ministério da educação/governo, “inscreveu no seu Programa orientações para a concretização de uma política educativa que, assumindo a centralidade das escolas, dos seus alunos e professores, permita a gestão do currículo de forma flexível e contextualizada, reconhecendo que o exercício efetivo de autonomia em educação só é plenamente garantido se o objeto dessa autonomia for o currículo.”(preâmbulo do Despacho nº 5908/2017 de 5 de julho, o Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular (PFAC).

O mundo mudou, assiste-se a transformações sociais muito rápidas e a escola depara-se com o desafio de preparar todos os alunos (inclusão) e combater o abandono escolar precoce e o insucesso escolar. Torna-se necessário uma reflexão profunda sobre a aceleração do tempo atual e, é neste contexto que o Despacho nº 5908/2017 de 5 de julho, vem permitir às escolas/agrupamentos a possibilidade de serem construtores do currículo dando-lhes a liberdade de gerir 25% do seu currículo.

A flexibilidade curricular insiste no primado da diversidade, no trabalho colaborativo, na autorregulação, na articulação curricular, no primado da avaliação formativa, no trabalho interdisciplinar, na importância da voz dos alunos e da contextualização curricular. Todos os pressupostos enunciados obrigam a escola a uma nova organização do trabalho a desenvolver, a mudanças de atitudes, de mentalidades, quer nos docentes quer nos alunos. Um currículo diferente, implica necessariamente   metodologias ativas, uma aprendizagem baseada em projetos que envolvam os alunos na vida da escola, onde aprendam a ser autónomos, responsáveis, onde aprendam de outras maneiras e de onde resulte uma aprendizagem mais profunda.

É neste pressuposto que surge este blogue, como complemento ao trabalho colaborativo realizado com as turmas A e B do 5º ano de escolaridade. É a forma de partilhar com a comunidade o trabalho realizado, que esperamos que demonstre o empenho, o dinamismo, o espírito de mudança que sopra na nossa escola, na esperança de contribuir para um futuro melhor e para a construção de jovens mais bem preparados para o exercício de uma cidadania plena e ativa.

Anúncios